PRP – Plasma Rico em Plaquetas

Plasma rico em plaquetas (PRP) é um composto obtido do sangue por centrifugação que contém 5 vezes mais plaquetas do que no sangue circulante.

Teoricamente o PRP atua liberando proteínas, incluindo Fatore de Crescimento derivado de plaquetas (PDGF), fator de crescimento transformador (TGF), Fator de Crescimento endotelial vascular (VEGF), Fator de crescimento insulina like (IGF), e interleucina (IL)-1.

Em estudos conduzidos em laboratório, o PRP induziu uma considerável iniciação e prolongamento do ciclo capilar, além de induzir a formação de novos vasos sanguíneos (angiogênese), o que promove crescimento e melhora a cicatrização.

Um estudo conduzido por Cervelli, avaliou 10 homens tratados com PRP inclusive com biópsia do couro cabeludo. O estudo revelou um aumento significativo na contagem de fios (aumento de 27,7 fios/ cm2) e na densidade dos fios terminais (fios de cabelo normais) além de um aumento no número de folículos capilares.

O Plasma rico em plaquetas é obtido a partir do sangue do próprio indivíduo, por este motivo não provoca rejeição ou efeitos colaterais, após obtido, o mesmo é colocado em seringas e injetado no couro cabeludo previamente anestesiado.

O PRP é utilizado em outras áreas da medicina como na ortopedia para recuperação de lesões tendíneas e na odontologia.

Nos Estados Unidos é comumente utilizado como terapia contra queda capilar, reversão do afinamento dos fios, e nas cirurgias de transplante capilar para melhorar a cicatrização e estimular o crescimento dos folículos capilares transplantados.

É importante salientar que o PRP ainda é uma terapia nova, com poucos estudos que comprovem sua eficácia e seus resultados a longo termo.