O tema é infertilidade masculina

Apesar do machismo ainda presente em nossa cultura, é obrigatório avaliarmos os homens quando um casal deseja engravidar e não consegue. A mulher ainda assume ou puxa para si uma responsabilidade ou até culpa nos casos de infertilidade, mas o homem possui alteração na qualidade do seu sêmen em pelo menos metade destas situações de dificuldade.

Não estamos aqui para buscar ou apontar culpados, apenas explicar a infertilidade masculina, que é uma alteração de quantidade ou qualidade dos espermatozoides. Associado ou não a doenças na parceria, pode gerar uma dificuldade ou impossibilidade para engravidar. Ocorre em aproximadamente 1 em cada 20 homens e 1% terá ausência de espermatozoides no ejaculado, o que chamamos de azoospermia.
Apesar do estigma relacionado a impotência e virilidade, a maioria destes homens não terão qualquer sintoma, isto é, não há disfunções sexuais ou alteração no aspecto do sêmen.

As causas são variadas e em muitos casos desconhecidas. Dois terços dos homens terão como causa alterações na produção do sêmen, com baixa produção e/ou função destes, que pode se refletir em baixa motilidade e alterações na forma dos espermatozoides. Esta produção pode estar afetada por uma série de fatores como infecções, varizes nos testículos (varicocele), tumores, alterações hormonais, quimioterapia, radioterapia, traumas, carências nutricionais, alterações de sono, medicamentos (como anabolizantes), torção e mau posicionamento testicular (alto), e alterações cromossômicas ou genéticas. Estas podem ser conhecidas ou não, reforçando que na maioria dos casos a causa não é conhecida.

Escrito por: Dr. Alfonso Massaguer

alopecia areatatransplante de sobrancelha