Alopecia areata e suas causas, sintomas e tratamento

Alopecia areata e suas causas, sintomas e tratamento

Talvez você nunca tenha visto ou ouvido os termos alopecia ou alopecia areata. Mas não se preocupe, vamos explicar do que se trata, suas causas, seus sintomas e como funciona o tratamento. A alopecia areata é uma doença imunológica que ataca os folículos pilosos, causando a queda repentina do cabelo. Vamos explicar melhor.

01. Alopecia areata – O que é?
É uma condição caracterizada pela perda de cabelos ou pelos repentinos em áreas arredondadas do couro cabeludo ou outras partes do corpo. Em alguns casos mais graves, pode haver perda total de todos os pelos do corpo, inclusive cílios. É um problema comum em cerca de 1 a 2% da população.

02. Alopecia areata – Causas
A causa exata da alopecia areata ainda é desconhecida, mas sabe-se que é uma deficiência autoimune, de fundo emocional. Onde o sistema imunológico ataca e destrói o tecido corporal sadio por engano. Nesse caso, as estruturas que formarão o pelo são atacadas. As causas mais comuns são estresse, depressão e problemas com ansiedade.

03. Alopecia areata – Sintomas
A alopecia areata é mais comum no couro cabeludo, mas também pode ocorrer na barba, sobrancelhas, braços e pernas. Pode ocorrer também alterações nas unhas: pequenas modificações no relevo da superfície da unha, com aspecto de “furinhos”, chamados depitting. Há também a possibilidade de associação com outras doenças autoimune como: lúpus, vitiligo e tireoidite.

04. Alopecia areata – Tratamento
Pode parecer um problema assustador, mas tem tratamento. É preciso dizer que o tratamento ajuda, mas essa deficiência não tem cura, visto que a alopecia pode voltar em qualquer momento da sua vida, por ser o motivo emocional o seu maior causador.

Se a perda de cabelo ou pelos não for total, eles podem crescer novamente dentro de alguns meses, sem tratamento. Porém, o tratamento é recomendado em quase todos os casos, pois geralmente a região em que ocorre queda não costuma mais nascer cabelo. Os tratamentos comuns e disponíveis são:

• Injeção de esteroides, fatores crescimento sob a superfície da pele;

• Medicamentos aplicados à pele;

• Terapia com luz ultravioleta, laser e led;

• Medicação administradas por via oral.

É sempre muito importante procurar um dermatologista em Alphaville – São Paulo, com titulo de especialista pela SBD, para que o diagnóstico e o tratamento sejam assertivos. Só um médico dermatologista e tricologista poderá indicar o tratamento adequado para cada tipo de pessoa, com medição, dosagem e período corretos.

Texto escrito pela Dra. Karina Nunes

transplante capilaralfonso massaguer