Matéria do Dr. Thiago Bianco para o E+ do Estadão

Já percebeu como aumentou o número de homens que deixam a barba crescer? O estilo ‘hipster’ está em alta e atrai cada vez mais adeptos. Por conta disso, aumentou a procura por implantes de barba, uma cirurgia que ajuda quem tem pelos espalhados ou até ausência capilar na face.

Seja para seguir a moda ou aumentar a autoestima, muitos homens apelam para a técnica. “Hoje a barba é algo trend e as pessoas querem cultivar desde barbas maiores, mais ralas ou bigodes”, avalia o médico Arthur Tykocinski, especialista em restauração capilar.

Procedimento. O médico explica que a cirurgia é feita pelo método FUE (extração por unidade folicular). Os pelos são retirados do próprio corpo do paciente, geralmente do pescoço para melhor preenchimento do queixo e bochechas. Em outros casos, também é possível retirar da parte traseira do couro cabeludo e transplantar para a barba.

As cirurgias são chamadas de gigasessões. E não é à toa. O procedimento é minucioso e pode durar até 12 horas dependendo do número de unidades foliculares a serem transplantadas. “Hoje em dia, a gente transplanta, às vezes, cinco mil, seis mil fios no rosto em um único dia”, comenta o cirurgião Thiago Bianco, também especializado na área.

“É um processo semelhante ao implante capilar. Sempre se tira fios de uma região doadora e transplanta para uma região receptora, que tenha ausência ou rarefação de fios. A única diferença é que o transplante de barba – ou o de sobrancelha – utilizam fios únicos. Já o capilar usa quatro unidades capilares distintas”, ele explica.

Continue lendo

dr thiago biancothiago bianco