Psicologia do Transplante Capilar

O impacto psicológico da calvície em homens e mulheres sempre foi objeto de estudos, e a associação entre stress emocional e calvície são conhecidas pelos profissionais da área há muito tempo, homens e mulheres que tem tendência a depressão possuem uma incidência maior de calvície que os não calvos.

Já foi constatado que a calvície afeta drasticamente a autoestima e a autoimagem, além de pesquisas comprovarem que a calvície pode afetar a vida sexual de alguns homens, além da projeção e estabilidade profissionais.

Observações clínicas detectaram mudanças comportamentais drásticas e um alto nível de satisfação em pacientes que realizaram o transplante capilar.

Saiba mais: Conheça as doenças que podem provocar a calvície

Um estudo conduzido por Parsa Mohebi e Willian Rassman, cirurgiões de transplante Capilar, avaliou 37 pacientes que realizaram transplante capilar e avaliaram 8 critérios que em todos os casos demonstraram um aumento significante em todos os critérios:

1. Felicidade
2. Nível de Energia
3. Juventude
4. Diminuição da ansiedade
5. Autoconfiança
6. Perspectiva de futuro
7. Vida sexual
8. Carreira

Pacientes que tinham um grau de calvície moderado tiveram uma mudança muito grande na vida sexual e no ascensão profissional, em relação àqueles com um grau de calvície mais avançado, essa mudança não teve relação com a idade.

Pacientes até os 40 anos tiveram um aumento maior nos 8 critérios do que pacientes acima de 40 anos, embora em ambos o aumento tenha sido muito importante

A conclusão do estudo é que o transplante capilar pode afetar muitos aspectos na vida do paciente e pode potencialmente reverter problemas psicossociais associados à calvície
Pacientes que começaram a ficar calvos mais jovens ficaram mais suscetíveis aos efeitos psicológicos da calvície e se beneficiaram mais do transplante capilar, tendo revertido os aspectos negativos que apresentavam.

queda capilarqueda de cabelo