Entenda a relação da autoestima e saúde capilar

Um estudo conduzido pelos cirurgiões de restauração capilar, Parsa Mohebi e William Rassman, comprova que o estado emocional de quem tem algum tipo de calvície melhora consideravelmente após os fios serem transplantados na área calva. Segundo os especialistas, os 37 pacientes que participaram do estudo e fizeram o transplante tiveram uma melhora substancial em oito aspectos: felicidade, nível de energia, juventude, diminuição da ansiedade, autoconfiança, perspectiva de futuro, vida sexual e carreira.

Leia também: Qual a idade mínima para o transplante capilar?

Um dos pioneiros a trazer a técnica FUE (fio a fio) para o Brasil, Dr. Thiago Bianco conta que após os pacientes realizarem o transplante, são comuns relatos de uma melhora na autoconfiança e até mesmo na vida sexual. “Este estudo reflete algo que já é sentido no consultório. O cabelo está diretamente ligado à sensação de beleza e autoestima. Então quando este cabelo começa a dar lugar a uma área sem fios, toda essa confiança relacionada à autoimagem também costuma se esvair”, explica o especialista.
O estudo também comprova que o transplante pode potencialmente reverter problemas psicossociais associados à calvície. Pacientes que começaram a ficar calvos mais jovens ficaram mais suscetíveis aos efeitos psicológicos da calvície e se beneficiaram mais do transplante capilar, tendo revertido os aspectos negativos que apresentavam.

queda capilar