Artas – o robô que faz o transplante capilar

Um novo nome surgiu no mundo dos transplantes capilares.

Há alguns anos no mercado, o Robô Artas já está presente em algumas clínicas, principalmente aquelas que a principio não tinham a técnica FUE em seu portfólio, pois esta é a atuação do robô, realizar as micro incisões na área doadora que normalmente são feitas pelo cirurgião com expertise na técnica FUE.
Entusiastas do Robô defendem que por ser uma máquina possui mais precisão além do fato de não ter fadiga, como acontece com o ser humano, porem cirurgiões experientes na técnica FUE afirmam um melhor desempenho e adaptação que a máquina, afinal nenhuma máquina é tão complexa e se adapta tão bem a quaisquer situações do que o ser humano.
Assim como no épico jogo de xadrez onde Gary Kasparov venceu na primeira vez o supercomputador da IBM Deep Blue, um confronto entre o Robô e o cirurgião ainda não ocorreu, e talvez nunca ocorra, pois seria necessário que ambos operassem um mesmo paciente lado a lado.
Independente disto com o Robô ou não, a presença do cirurgião sempre deverá ser imperativa, afinal o grande diferencial de um transplante capilar esta na dedicação, conhecimento e arte do cirurgião, e isto nunca poderá ser substituído.
Porém o Robô Artas é uma bela tecnologia que possibilita que uma maior gama de profissionais desempenhem a técnica FUE, que, atualmente, apresenta um numero restrito de praticantes devido ao seu grau de dificuldade e experiência necessárias.

transplante capilartransplante-capilar